Sexta-feira, 1 de Outubro de 2010

Carlos tem estado em Grande Estilo na Turquia

Ola Boa Tarde,  ao Tudo o que temos recebido Carlos tem Estado em Grande na Turquia, representa a equipa do Bucaspor, ao que tudo indica carlos tem estado num momento forma brilhante apesar de algumas derrotas no campeonato a equipa de carlos mostra que teem algum valor, por diversas ocasioes carlos teem dito nao aos golos.

publicado por carlosfernandes13 às 11:26
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Angola Sai da CAN

Para o jogos dos quartos-de-final frente ao Gana, Manuel José promoveu o regresso de Flávio, que falhou o último jogo por lesão. O Gana passa com golo marcado aos 16.

Antes da partida, lugar a minuto de silêncio de homenagem às vítimas do sismo no Haiti, mas também ao pai de Manuel José, falecido esta madrugada.

Angola começou bem, mas o Gana acabou por marcar aos 16, com um lance rápido - Asamoah lançou Gyan em profundidade, que rematou cruzado, rasteiro.

Até ao intervalo, três boas hipóteses para Angola empatar: primeiro, aos 29, uma cabeçada de Manucho foi directa ao guarda-redes Kisgson, depois de boa jogada e centro de Flávio da direita; depois, aos 36, livre indirecto favorável, mas que acabou com Flávio a atirar directo por cima; por fim, aos 42, centro largo para a área, Flávio amorteceu para trás, onde surgiu Manucho, mas a rematar por cima.

Na segunda parte, apesar das entradas de Job, Zé Kalanga e Enoque, Angola não conseguiu inverter a situação.

Manucho atirou de cabeça ao lado aos 73, aos 79 é Carlos quem evita o 2-0 do Gana, com uma bela defesa. Os últimos cinco minutos foram de intensa pressão de Angola, mas Kali, por duas vezes, não conseguiu encostar a bola e, na última jogada da partida, Djalma rematou por cima.

Angola fica pelo caminho e falha acesso a primeiras meias-finais de sempre. O Gana espera o resultado do Zâmbia-Nigéria para conhecer o adversário na próxima eliminatória.

Eis as equipas:
ANGOLA: Carlos, Kali, Chara, Zuela (Enoque, 76), Gilberto (Zé Kalanga, 73), Djalma, Mabiná, Rui Marques, Stélvio (Job, 57), Manucho e Flávio.

GANA: Kingson, Inkoom, Vorsah, Addy, Sarpei, Agyemang, Asamoah, Dramani, A. Ayew, Gyan e Opoku

Marcador: Gyan (16)
 

Assim Acaba o Sonho de Carlos em Chegar a final da Can, Carlos Estara Agora de Regresso a Portugal onde se ira juntar aos seus Colegas no Rio Ave.

 

publicado por carlosfernandes13 às 23:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Carlos: «Jogar em Inglaterra é sonho de criança»

 

 

 

Há 3 meses, Carlos estaria longe de pensar que ia participar na CAN'2010 e, mais importante ainda, ser um dos destaques da prova. O guarda-redes do Rio Ave tem despertado a cobiça de alguns clubes europeus, mas o n.º 13 dos Palancas Negras quer falar apenas da seleção angolana.

"Neste momento só penso na seleção nacional e só quando a CAN acabar, espero que na final, é que irei para Portugal. Voltarei ao Rio Ave para ajudar o clube a cumprir os seus objetivos e, tal como tinha prometido ao presidente, ficarei até ao fim da época. Só nessa altura é que vou pensar no meu futuro."

Contudo, não é segredo para ninguém que jogar em Inglaterra é um dos objetivos de Carlos. "O futebol inglês é um sonho de menino. Já tive a oportunidade de estar no Charlton, durante 6 meses, mas o clube desceu de divisão e acabei por não ficar. Identifico-me muito com o futebol inglês, jogar em Inglaterra é um sonho de criança, mas, por enquanto, estou completamente concentrado na seleção angolana e depois se verá."

Record sabe que pretendentes não faltam a Carlos. Além de Inglaterra, clubes de Espanha, França e Turquia já preparam a bolsa para tentar seduzir o guarda-redes, que está no lote dos que lutam pelo título individual de melhor guardião da competição.

Apelo angolano

Depois de ter estado por diversas vezes pré-convocado para a Seleção portuguesa, Carlos, de 30 anos, nunca chegou a ser chamado para um desafio particular ou oficial, devido aos "desígnios insondáveis do Senhor", pelo que o guarda-redes considera ter sido em boa hora que aceitou o apelo de Angola.

Ganhou assim aquele país, cujo selecionador é Manuel José, de 63 anos, o qual não hesitou em convocar o guardião para a prestigiante competição africana, e ganhou também Carlos, que desta forma tem vivido alguns momentos de enorme felicidade, sentindo-se, por isso, num ambiente perfeito: "Sinto-me muito bem, estou em casa e desta forma é que evoluí, apesar de não ter crescido aqui. Foi com estes ambientes que amadureci e me fiz homem. Este é um ambiente natural para mim."

publicado por carlosfernandes13 às 23:41
link do post | comentar | favorito
|

Carlos conheceu a avó

As estranhas emoções pelo primeiro encontro. A descoberta das raízes num País que não conhecia. As horas intermináveis ao telemóvel com a mãe, também angolana.

Este CAN tem sido uma mistura enorme de experiências e sensações para o guarda-redes Carlos. Foi dos últimos a integrar a Selecção de Angola, em Outubro último, fruto de uma naturalização que resulta do facto de ser filho e neto de angolanas, sendo o pai português.

Nasceu em Kinshasa (Congo) e cedo rumou a Portugal, pelo que a sua ligação a Angola sempre foi mais afectiva, pelo convívio com a mãe, do que física, já que nem conhecia o País.

Mal chegou a Angola, Carlos fez questão de conhecer a sua avó materna. Não foi fácil saber do paradeiro dela, já que não só nunca a conheceu como não mantinha contactos com ela. A Federação Angolana de Futebol deu uma ajuda e descobriu onde vivia a avó, cujo nome e localização Carlos faz questão de manter em privado.

Sabe-se apenas que vive num musseque e em condições de dificuldade económica. Teve de ir acompanhado e guardado, até porque já estava em estágio pela Selecção. A própria federação, a par de Carlos, tomou a iniciativa de proporcionar melhores condições de vida à avó e aos filhos e netos com quem vive.

«Foi um reencontro indescritível. Não é fácil estar em frente de uma pessoa que nunca conhecemos, com quem não temos afinidade nenhuma, mas que ao mesmo tempo sabemos que é a nossa avó. Para ser sincero, nem conseguia dizer nada. Nem sabia o que dizer. Lá disse algumas palavras, apresentei-me e até usei o telemóvel para a colocar em contacto com a minha mãe. Foi uma visita curta, que estava em estágio, espero no final do CAN voltar lá e conversar melhor, já sem aquele impacto emocional do primeiro encontro», revelou Carlos.

A própria progenitora de Carlos não falava com a mãe há 15 anos. E como foi criada por uma tia, irmã da avó, a ligação afectiva também não é muito grande. «A minha vinda par cá pode ajudar a que elas se reencontrem, os elos se restabeleçam tudo se reate», comentou Carlos.

SAIAS DA MÃE

A conta do telemóvel de Carlos deve estará atingir valores astronómicos, tantas as horas que já passou ao telefone com a mãe. «Apesar de ter 30 anos, ainda ando sempre debaixo das saias da minha mãe... Falo com ela todos os dias e vou mantendo-a informado de tudo o que se está a passar «, revela Carlos, sorrindo.

As conversas versam o que se está a passar na Selecção, como Carlos se está a sentir e o que está a achar de Angola. Mais uma vez as raízes a quererem sugar toda a informação possível, para mais a mãe sente também as saudades de anos de ausência. Quer saber tudo sobre o País onde nasceu, vai ouvindo o que o guarda-redes lhe pode contar.

Carlos tenta absorver tudo o que se passa à sua volta. As cores, os cheiros, os sabores, as paisagens. Estar em estágio não ajuda muito em termos de disponibilidade de tempo. Mas mesmo assim, procura estabelecer elos com as suas raízes.

Na primeira tarde que teve de folga refugiou-se no Mossoulo. Tinha ouvido falar tanto dos seus encantos que se meteu no barco para conhecer. «Soube-me muito bem tanta tranquilidade, isolado, apenas a descansar e a ouvir as ondas do mar. Foi muito bom e fez-me muito bem», revelou Carlos. Gostou tanto que regressou na segunda tarde de folga que a Selecção já teve.

ELOGIOS AO POVO

A sua primeira tarefa era ser recebido como igual, angolano como os outros jogadores. No início, se bem que na brincadeira, chamavam-lhe o português e ele percebia o toque. Com humildade e trabalho, conseguiu ser aceite por todos e refere agora que «a integração está a ser excelente».

«A Selecção tem elementos de grande humildade e vontade de trabalhar e isso ajudou à minha plena integração na equipa», reforça.

No primeiro jogo, frente ao Mali, foi mal batido no primeiro de quatro golos sofridos. Logo se levantou o fantasma de Lamá, que até à sua chegada era o guarda-redes indiscutível da Selecção. Maior pressão? «Quem tem medo da pressão não pode ser jogador», riposta.

Não sofreu golos frente ao Malawi e frente à Argélia fez uma defesa portentosa a evitar golo. O estádio, cheio, aplaudiu-o de pé. Carlos, definitivamente, acabara definitivamente de entrar no coração dos angolanos.

«Estou fascinado com o ambiente fervoroso em redor da equipa. O povo angolano é fantástico no apoio que nos está a dar e nós queremos retribuir dando-lhes razões para se sentirem felizes», atirou Carlos.

03:00 - 22-01-2010

 

 

 

 

publicado por carlosfernandes13 às 23:39
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Angola-Argélia

 

 

 

 

 

Luanda - A selecção de Angola empatou hoje, segunda-feira, em Luanda, a
zero, com a similar da Argélia, na três jornada do grupo A, da taça de
África das Nações Orange-Angola2010.
 
Estádio 11 de Novembro, Luanda.

 Resultado final:
 0-0
 
As equipas alinharam:

Angola: Carlos, Zuela (Dias caíres 52’), Kali, Rui Marques; Gilberto, Chara, Mabiná, Jamuana; Zé Kalanga (Job 64’), Manucho (Johnson 91’) e Djalma.

Suplentes: LAMÁ, ENOQUE, DIAS CAIRES, DAVID, JOB, MANTORRAS, JOHNSON, FLAVIO, LOVE, DEDE, WILSON.

TECNICO: MANUEL JOSÉ

Argélia: Chaouchi, Bougherra, Belhadj, Halliche, Mansouri,
Ghezzal, Matmour (Abdoun 88’), Laifa oui(38m), Ziani, Bouazza (Meghni
67’) e Yebda.

Suplentes: OUSERIR, YAHIA, RAHO, BAABOUCHE, ZAOUI, MEGHNI, ZIYA, ABDOUN, ZEMMAMOUCHE

TECNICO: SAADANE RABAH
 
Árbitro: DAMON JEROME (ÁFRICA DO SUL)

Acção disciplinar: Amarelo a Matmour aos 13 minutos, Amarelo a Laifoui aos 38’

Assistência: 50 mil espectadores                            

 

          

 

Quanto ao Guarda Redes Carlos Fernandes destaca-se duas intrevenções de Qualidade, uma que se pode dizer de outro Mundo, Num lançe Perigoso da equipa da Argélia e que carlos defendeu  a quima roupa com uma Defesa espetacular.

 

publicado por carlosfernandes13 às 22:47
link do post | comentar | favorito
|

Angola Vençe malawi

A selecção Angola venceu o Malawi por 2 bolas a 0, no encontro onde o dominiu da selecção Angolana foi notado em toda a partida, Por diversas vezes a selecção criou oportunidades de jogo mas o resultado nao se alterou, Carlos o Guarda Redes Angolano Esteve seguro onde evitou o golo da equipa contraria em alguns lançes de perigo.


publicado por carlosfernandes13 às 22:38
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 10 de Janeiro de 2010

Angola Empata nos minutos finais!

A selecção Angola estreiou-se hoje na CAN com um empate, Angola estava a ganhar ao Mali por 4-0 quando nos ultimos 10 minutos de jogo se deixou empatar, Carlos realizou uma defesa de outro mundo quando o resultado ainda estava 2-0 para angola,  nos ultimos 10 minutos a selecção angolana foi supriendida pela estrelas do Mali..

80 minutos de uma Angola poderosa que parcia vencer o jogo,  quando na verdade teve um deslize infliz,  Manuel José ficou muito chatiado no Fim do jogo pelo sucedido.

publicado por carlosfernandes13 às 21:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 9 de Janeiro de 2010

Carlos é testado nos titulares

 

 

Luanda – O avançado Love Cabungula e o médio defensivo Zwela treinaram-se sexta-feira na equipa principal da selecção nacional, que prepara o Campeonato Africano das Nações (CAN), durante a sessão de reconhecimento ao estádio nacional 11 de Novembro.

 


O jogador do 1º de Agosto treinou-se ao lado de Flávio Amado e Manucho Gonçalves, completando a terceira vaga no ataque no
sistema 3X4X3, que provavelmente será utilizado pelo técnico no domingo frente ao Mali.

 

Por sua vez, Zwela, que até ao momento tem actuado no meio-campo, juntou-se a Dias Caíres e Kaly no centro da defesa.
Na sessão desta noite, Manuel José repartiu o grupo em dois, com os potências titulares a vestirem coletes azuis e constituídos
por Carlos, Zwela, Kaly, Dias Caíres, Mabiná, Gilberto, Dedé, Chará, Love, Flávio e Manucho Gonçalves. 

 

No entanto, tendo em conta a forma como a equipa tem jogado, há poucas probabilidades de Love actuar de início. O provável
será mesmo Djalma Campos ou Zé Kalanga coadjuvar Flávio Amado e Manucho Gonçalves no ataque e ao mesmo tempo fazendo a ligação com o meio campo.

 

Quanto ao médio que joga no campeonato russo, onde actua a defesa central, poderá ser uma aposta do seleccionador nacional
ao lado de Kaly e Dias Caíres, mas este último está dependente da recuperação de Rui Marques que já treinou sem limitações.

 

Durante o treino, os Palancas Negras realizaram corridas e alguns exercícios físicos e culminaram com uma partida entre os 23 convocados. Sábado, às 16 horas, voltam a ensaiar o desafio frente ao malianos, mas no estádio 22 de Junho.

 

O CAN2010 vai decorrer nas cidades de Luanda, Lubango, Benguela e Cabinda de 10 a 31 de Janeiro.

  

 

 

Ja na equipa de Carlos em Portugal, Rio Ave perde por 1-0 contra o benfica, Mora esteve na baliza em vez de carlos,  mesmo carlos nao estando junto da equipa do Rio Ave foi varias vezes Relembrado pelos comentadores da RTP.

 

publicado por carlosfernandes13 às 23:07
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Primeiro treino da selacção

Os Palancas Negras, como são chamados os futebolistas da equipa nacional, estão albergados no hotel Calor Tropical. 

A equipa estagiou por mais de um mês na região do Algarve, Portugal. No último amistoso de preparação para a Taça, no domingo, a selecção angolana empatou a uma bola com a sua similar da Gâmbia. 

 

 

 

 

Nesta terça-feira, iniciam suas atividades no país, no estádio Nacional da Cidadela, pela manhã; e no estádio 22 de Junho, à tarde. 

A estreia da equipa angolana na competição continental está agendada para domingo, às 20h (horário local), no estádio Nacional 11 de Novembro, frente ao Mali. 

 

 

publicado por carlosfernandes13 às 22:42
link do post | comentar | favorito
|

CAN2010

Apresentação/PALANCAS NEGRAS - Carlos, segurança nas balizas dos Palancas

 

A par de Lamá, Carlos Fernandes discutirá a titularidade da baliza angolana no Campeonato Africano das Nações (CAN), a disputar-se entre 10 e 31 de Janeiro deste ano, nas cidades de Luanda, Benguela, Lubango e Cabinda.

 

 

 

Não sofrer golos é a sua missão e mais do que isso quer continuar a merecer a confiança da equipa técnica, liderada pelo português Manuel José. Quanto à concorrência, o guarda-redes do Rio Ave qualifica-se salutar, mesmo que seja suplente de Lamá.

 

 

Mais importante que ser titular, Carlos Fernandes diz que é saber que o plantel está bem e pode fazer história no CAN2010. Sente-se preparado para medir forças com todos os adversários possíveis e acredita no título continental, como a maioria de seus colegas.

 

 

publicado por carlosfernandes13 às 00:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Carlos tem estado em Gra...

. Angola Sai da CAN

. Carlos: «Jogar em Inglate...

. Carlos conheceu a avó

. Angola-Argélia

. Angola Vençe malawi

. Angola Empata nos minutos...

. Carlos é testado nos titu...

. Primeiro treino da selacç...

. CAN2010

.arquivos

. Outubro 2010

. Janeiro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds